19/05/09

Momentos brilhantes

Ao regressar de férias dei com o meu voante de estimação, o nico, mudo como um calhau e a largar penas como se estivesse constantemente sujeito a rabandas de vento de vários km/h.

Toca a levar o bicho ao veterinário. E eis que entro na sala de espera, onde esperavam pela consulta muitos cães, gatos e até o porquinho da india e eu... de gaiolinha na mão, com 30 gr. de voante lá dentro e o que ele olhava para os animais com aquele ar meio assassino que só ele sabe fazer.

Eu quase que conseguia ouvir os pensamentos dos donos que lá estavam... de medo, claro!!

7 gatafunhos:

francis disse...

tava com sódádes.

gatafunha disse...

Já boltei :)

Olhos Dourados disse...

lol, imagino!

francis disse...

o bird pá...o bird.
eu xou muito fóte.

A Gata Christie disse...

Taditos dos outros doentes!

E o voante como é que está?

gatafunha disse...

F: É forte é... e dá cada bicada que mais parece um galinaceio!

Gata: Fino outra vez. Ainda não canta, mas já acha que é ele o dono cá de casa outra vez: pia como se não houvesse amanhã. Mas eu ponho-o na ordem com o antibiotico que ele tanto odeia :p

patricia disse...

É preciso dar valor a estas pessoas que ousam entrar num hospital veterinário com uma gaiola e um passarinho :)

Eu valorizo-te :D

beijola*